Inquérito nacional sobre parto e nascimento

Logística de campo

Em cada estabelecimento de saúde participante no estudo, foram incluídos 90 pares de mães e seus bebês. A dinâmica do trabalho de campo compreende a inclusão de todas as puérperas elegíveis admitidas no estabelecimento selecionado, até completar o tamanho da amostra. A coleta de dados se estendeu pelos finais de semanas e feriados.

Antes do inicio da coleta de dados o coordenador estadual e o supervisor de área visitou o município selecionado com a responsabilidade de entregar uma carta da coordenação do projeto ao gestor municipal, acompanhada de uma cópia resumida do projeto e do parecer do Comitê de Ética em Pesquisa (CEP). Três termos de consentimento livre e esclarecido foram entregues: um para ser assinado pelo gestor aceitando a inclusão do município no estudo e os outros para dar ciência de que o mesmo foi entregue ao diretor do estabelecimento de saúde e às puérperas selecionadas para o estudo. Os supervisores foram responsáveis pelo agendamento de visita aos estabelecimentos de saúde selecionados. A equipe de campo permaneceu na instituição selecionada o tempo necessário para completar o número de puérperas amostrado. As puérperas que aceitaram participar foram entrevistadas no pós-parto imediato, no horário de sua conveniência ainda durante a internação na maternidade. As informações dos prontuários foram obtidas após a alta da puérpera e do recém-nascido.