Inquérito nacional sobre parto e nascimento

Principais resultados

Decisão pela cesariana

  • 28% das mulheres preferiram uma cesariana no início da gravidez
  • 66% das mulheres preferiram o parto normal no inicio da gravidez
  • 6% não apresentaram preferencia por via de parto

Planejamento Reprodutivo:

  • Desejo da gravidez atual: Apenas 45% das mulheres entrevistadas desejaram a gestação atual
  • 9% ficaram insatisfeitas com a gravidez
  • 2,3% relataram ter tentado interromper a gestação

Adolescentes

  • 19%das mulheres do estudo, sendo essa proporção de 27% na Região Norte
  • São mais pobres, têm nível de escolaridade inferior ao esperado para sua idade e apenas 11,8% trabalham
  • 71% se classificaram como pretas ou pardas
  • 69% declaram viver com o companheiro
  • 18,6% já tinham um parto anterior
  • Dois terços declarou não querer essa gravidez
  • 3,4% disseram ter tentado interromper

Recém-nascidos com maior proporção de baixo peso ao nascer:

  • Dois terços declarou não querer essa gravidez
  • 3,4% disseram ter tentado interromper essa gravidez

Pré-natal

  • 99% de cobertura da assistência pré-natal
  • 61% das mulheres iniciaram o pré-natal antes da 12ª semana gestacional
  • 73% compareceram a seis ou mais consultas
  • 75% foram atendidas no setor público

Risco gestacional e rede de assistência ao parto:

  • ¼ das gestantes foi considerada de risco
  • 59% foram orientadas sobre a maternidade de referência
  • 16% procuraram mais de um serviço para a admissão para o parto