Portal ENSP - Escola Nacional de Sa??P??ca Sergio Arouca Portal FIOCRUZ - Funda? Oswaldo Cruz

Revista Radis cartas

 

Aborto e planejamento familiar

Parabéns, Radis pela luta em defesa do direito à saúde! Eu tenho percebido que há um apoio constante ao direito de a mulher abortar com dignidade, com a assistência à saúde, e concordo que realmente devemos garantir a assistência em qualquer situação. Eu só não percebo um grande movimento em garantir um planejamento familiar para esta mesma população, o que iria evitar a morte de muitas mulheres que não têm condição psicológica, social ou física de engravidar. Sugiro trabalhar mais esse tema, e mostrar dados reais sobre o número de mulheres que foram a óbito.
  • Valéria de Souza
Sou assinante e leitor assíduo da Radis desde 2003. Ao longo da minha trajetória profissional, incluindo o cargo de Secretário de Saúde, que ocupei por duas vezes em meu município, pude usufruir de conteúdos publicados por esta conceituada revista. Na edição nº 65, a revista publicou minha correspondência que expressava minha posição contra a legalização do aborto. Na abordagem do tema, na Radis 187, chama-me atenção a afirmação: “No Uruguai, em 2012, o primeiro ano após a legalização do procedimento no país, não houve nenhuma morte de mulher em decorrência de complicações dos sete mil procedimentos”. Assusta-me a defesa dessa postura que busca conferir cidadania e autonomia reais às mulheres, matando, só neste exemplo, sete mil fetos, homens e mulheres indefesos. Não ao desprezo pela vida, sim a uma maior conscientização na busca de homens e mulheres mais responsáveis. Gerar uma vida é um dom sagrado, legalizar o aborto significa legalizar o extermínio.
  • Tarcizio Martins, Manoel Vitorino, BA
R: Tarcizio, Radis vem pautando a discussão do aborto do ponto de vista da saúde pública, buscando garantir assistência às mulheres, para diminuir a mortalidade decorrente desse procedimento. Na edição de agosto, voltaremos ao tema, também tratando do planejamento familiar, como sugerido pela Valéria.

Austeridade

Quero parabenizar a revista Radis pelo excelente trabalho. É imensurável a contribuição e o cuidado que a revista tem com os seus leitores. Sou estudante de Enfermagem, beneficiada pelas excelentes matérias publicadas, muito pertinentes quando tratam de temas relacionados à saúde e às políticas públicas. Parabéns a toda a equipe envolvida na reportagem “Austeridade Mata” (Radis 185)! Gostaria ainda de sugerir uma pauta sobre a autonomia do enfermeiro no processo de cuidar.
  • Carla Karine Alcântara, Catu, BA 
R: Carla, agradecemos pelo comentário e pela sugestão. 
 

Tuberculose

Na edição 187, vocês abordaram um assunto que nunca deveria sair da pauta de prioridades da saúde coletiva, a tuberculose. Vergonhosamente temos uma situação epidemiológica que demonstra não haver de fato nada sendo realmente significativo para controlar o problema e evitar tanto óbito. A tuberculose em Pernambuco deveria apresentar melhores resultados, já que existe uma estratégia diferenciada, mas o que vemos é que os indicadores não melhoram. A pergunta seria: o que tem sido feito em outros locais, com características semelhantes, que têm de fato mudanças positivas? Gosto muito das reportagens da Radis, mas nesta reportagem senti que faltou uma série histórica dos indicadores de Pernambuco ou de Recife (capital do óbito por tuberculose no Brasil), e um comparativo com dados de outros estados com experiências de fato exitosas e reflexo nos indicadores. 
  • Beatriz de Souza, Recife, PE
R: Beatriz, a matéria “Atenção total” (Radis 187), um relato das ações de Pernambuco para deter o avanço da tuberculose, é continuação de “Corrida contra o tempo” (Radis 184), que aborda os indicadores nacionais e os desafios do Brasil para controlar a doença até 2030.
 

Fome

Parabéns à equipe da Radis. Não conhecia a publicação, mas me deparei com uma postagem da matéria “O ronco da fome” (Radis 186) na linha do tempo de uma amiga e estou impressionada. É uma das capas mais bonitas e profundas que já vi.
  • Ludymila Toledo Marques, Belo Horizonte, MG
R: A equipe da Radis agradece, Ludymila.