Portal ENSP - Escola Nacional de Sa??P??ca Sergio Arouca Portal FIOCRUZ - Funda? Oswaldo Cruz

Revista Radis cartas

Cartas

Aborto e planejamento familiar

Data de publicação: 
01/07/2018
Parabéns, Radis pela luta em defesa do direito à saúde! Eu tenho percebido que há um apoio constante ao direito de a mulher abortar com dignidade, com a assistência à saúde, e concordo que realmente devemos garantir a assistência em qualquer situação. Eu só não percebo um grande movimento em garantir um planejamento familiar para esta mesma população, o que iria evitar a morte de muitas mulheres que não têm condição psicológica, social ou física de engravidar. Sugiro trabalhar mais esse tema, e mostrar dados reais sobre o número de mulheres que foram a óbito.
  • Valéria de Souza
Sou assinante e leitor assíduo da Radis desde 2003. Ao longo da minha trajetória profissional, incluindo o cargo de Secretário de Saúde, que ocupei por duas vezes em meu município, pude usufruir de conteúdos publicados por esta conceituada revista. Na edição nº 65, a revista publicou minha correspondência que expressava minha posição contra a legalização do aborto. Na abordagem do tema, na Radis 187, chama-me atenção a afirmação: “No Uruguai, em 2012, o primeiro ano após a legalização do procedimento no país, não houve nenhuma morte de mulher em decorrência de complicações dos sete mil procedimentos”. Assusta-me a defesa dessa postura que busca conferir cidadania e autonomia reais às mulheres, matando, só neste exemplo, sete mil fetos, homens e mulheres indefesos. Não ao desprezo pela vida, sim a uma maior conscientização na busca de homens e mulheres mais responsáveis. Gerar uma vida é um dom sagrado, legalizar o aborto significa legalizar o extermínio.
  • Tarcizio Martins, Manoel Vitorino, BA
R: Tarcizio, Radis vem pautando a discussão do aborto do ponto de vista da saúde pública, buscando garantir assistência às mulheres, para diminuir a mortalidade decorrente desse procedimento. Na edição de agosto, voltaremos ao tema, também tratando do planejamento familiar, como sugerido pela Valéria.

Comentar

O conteúdo deste campo é privado não será exibido ao público.
Image CAPTCHA
Enter the characters shown in the image.